Idade Contemporânea

 Década de 1950

Os aspectos de moda que marcaram os anos de 1950 já haviam sido defendidos com o New Look de Dior de 1947. A moda dessa década foi de extrema sofisticação. Muito luxo e muito glamour marcaram esse período dos "anos dourados" quando a alta-costura teve seus momentos de grande esplendor.

Paris continuava ditando as regras da moda feminina. A capital francesa, ainda em fins dos anos de 1940, voltou a receber a clientela de alta-costura que havia deixado de viajar à Europa devido à Segunda Guerra Mundial, e agora, nos anos de 1950, já restabelecera de fato seu posto. Mesmo sendo o epicentro, Paris já estava também dividindo espaço de moda com a Inglaterra e, principalmente, com os Estados Unidos, que já tinham suas indústrias de moda, tornando-se cada vez mais independentes e com uma linguagem própria para suas respectivas realidades.

O New Look de Dior desencadeou todo o padrão estético dos anos de 1950, no qual a cintura marcada com saias rodadas passaram a ser o verdadeiro gosto daquele momento. Como complemento, os sapatos eram os scarpins de salto alto e bico fino, os chapéus tiveram suas abas aumentadas e o uso de bijuteria fina, imitando jóias, tornou-se um hábito. Forrar o sapato com o mesmo tecido do vestido ou mesmo orná-lo com os mesmos bordados e/ou materiais também utilizados na sua elaboração era o que havia de extremo bom gosto. As luvas eram um complemento indispensável para a toalete feminina, até mesmo para o dia quando eram curtinhas, chegando até os punhos.

Dior continuou a reinar na moda francesa e novos padrões foram por ele lançados seguindo sempre o aspecto de luxo e glamour, resgatando a feminilidade perdida nos anos de guerra.

A moda masculina teve uma certa característica revival ao lembrar as roupas dos homens do princípio do século XX, utilizando-se de paletós compridos, calças mais justas e até mesmo o chapéu coco. Mas, o que de fato os homens usaram foram os ternos sóbrios, com o complemento da gravata.

Em se tratando da moda dos anos de 1950, não se pode deixar de mencionar o começo da influência americana na Europa e também da moda jovem, agora adquirindo características próprias.

Jame DeanO estilo feminino americano da década de 1950 era aquele de uma mulher ligada à vida família, porém com requinte. Até mesmo a televisão começou, nessa época, a influenciar a moda, sendo as atrizes muito copiadas.

Foi também nessa mesma década que os jovens norte-americanos começaram a buscar uma identidade própria para sua moda, associando-a a determinados comportamentos. Cardigãs de malha, saias rodadas, sapatos baixos, meias soquetes e rabo-de-cavalo faziam a linha college. As calças compridas cigarretes, justas e curtas à altura das canelas, usadas com sapatilhas, foram muito populares entre as jovens. Para os rapazes mais ousados, ou melhor, para os rebeldes, a calça jeans com a barra virada e a camiseta de malha compunham o visual. Essa rebeldia veio por influência do cinema por meio de ídolos como James Dean e Marlon Brando e também da música, ou melhor, do rock n´roll de Elvis Presley. Cabelos com brilhantina, topetes e costeletas faziam parte do visual dos rapazes jovens.

As t-shirts, ou seja, as camisetas de malha, tornaram-se grande moda após os citados ídolos do cinema terem-nas usado nas telas como roupa externa propriamente dita e não mais como roupa de baixo. A idéia de moda agora era o despojamento.

A indústria do prêt-à-porter tornou-se cada vez mais significativa, especialmente por influência norte-americana, e o sports-wear se popularizava cada vez mais.

Fonte - modamodamoda.zip.net




Verificador de Segurança do Windows Live OneCare: remova já o lixo do seu PC! Saiba mais!

Lohren Beauty

Nenhum comentário:

Postar um comentário