Uma porta para a reciclagem


Sabe a pessoa que gosta de tatuagem, nunca faria uma, e acaba por dizer que gosta de tatuagem "nos outros"?

Elas existem sim. Mas nunca assinam embaixo me patrocinando. Falar que gosta nos outros é tão fácil quanto dar uma caixa de CDs regraváveis para seu amigo secreto. É a mais pura forma de dizer que o problema é seu sem usar de palavras.
 
Tudo tem limite, ou fator limitador. No meu caso, adoro peças antigas de design e mobiliário, MAAAAS sou limitado pelo espaço físico em que vivo.
 
O Reino Selvagem às vezes está mais para um apartamento dos anos 60 em Tóquio no quesito de extensão territorial do que realmente um "reino". Mas criar um endereço da internet www.proporcional a um apartamento dos anos 60 em toquio.com.br não me parecia tão fácil de memorizar quanto a 1ª opção.
 
Enfim, lanço uma proposta: se você não tem espaço ou dinheiro para um Cadillac 1950 é possível ao menos se comprar uma miniatura ou um pôster.
 
É possível fazer uma referência ao que você gosta mesmo com tantos obstáculos do mundo moderno.
 
Só não vá se vestir de motoqueiro da cabeça aos pés sem nem mesmo ter um velocípede que já é forçar nossa amizade.
 
Havendo a possibilidade, faça um tributo criativo, recicle uma peça superficialmente imprestável. Uma luminária de calota e, no caso do carro, poderia salvar uma peça velha do lixo.
 
Meu amor por geladeiras antigas é tão velho quanto elas, MAAAASSSS (sempre tem um mas) não tenho espaço físico para adotar um destes ícones da revolução eletrodoméstica e dar uma bela geral, até porque especialistas em reforma destas peças estão em vias extinção.
 
Por outro lado sou um cortiçofóbico, tenho um terror quase que infantil de cortiça como peça de decoração. Palhaços outdoor e cortiça indoor estão no meu top 5 de pavor. Aquele lance de pendurar fotos com tachinhas numa parede revestida de rolha me dá medo, muito medo.
 
Okay, não tenho espaço para uma geladeira chapchura antígona e sou alérgico a cortiça, como devo proceder com esta química tão malévola? Pregar minhas fotos na parede como um cavaleiro medieval? Juntando a fome com a vontade de comer vi que uma se uma geladeira velha ocuparia muito espaço, somente uma porta pendurada em minha parede poderia exibir as linhas que tanto aprecio sem ser um trambolho, além do mais teria finalmente um painel decente para pendurar fotos com magnetos.
 
Onde achar velhas carcaças de geladeira? A minha Kelvinator anos 50 eu encontrei nas Casas André Luiz, mas minha dica de busca vai ficar entre casas de caridade e depósitos de ferro-velho. Pense que você está reciclando, então não deve custar muito caro.
 
Aviso, ao contrário de meu colega de patente Coronel Sanders, patrono do KFC, não espere receber tudo completamente mastigado de minha parte.
 
Já diz o velho provérbio: Dê um peixe a um homem e ele se alimentará por um dia, mas ensine o a pescar e ele se alimentará sempre.
 
E aqui estou eu te ensinando a pescar.
 
Tá , não estou te ensinando a pescar, isso se chama analogia. Se você for tão lento assim para entender talvez seja melhor parar de ler e pular direto para observar minhas famosas instruções de 3 passos.
 
FIGURA " A "
Pegue sua porta e arranque o interior de plástico, use chaves de fenda como alavanca nas laterais e um martelo caso haja necessidade de força bruta. Cuidado somente para não amassar a lataria ou algum dedo. Falando nisso coloque um par de luvas de proteção, pois há lã de vidro entre a lata e o plástico. Coça pacas e pode irritar a pele.
 
FIGURA " B "
As luvas podem ser compradas facilmente em qualquer loja de construção, uma vez lá pegue também umas lixas grossas de metal (3 já dão conta do recado), raspe a lataria para tirar qualquer ferrugem que possa haver no local, compre um desses líquidos anti-ferrugem e aplique (Ferrox é uma marca conhecida e fácil de achar), ao final com uma lata de tinta para metais em spray pinte com a sua cor preferida. Em todos as tarefas citadas siga todas as instruções dos rótulos dos produtos.
 
FIGURA " C "
Sem mais delongas, agora é só pendurar. Um par de parafusos em "L" dão conta do recado, pois a porta pelada agora já terá ficado bem mais leve. Meta a broca na parede, mas não esqueça de ver se os buracos estão nivelados senão vai ficar torto mesmo.
 
A idéia geral se trata de não somente reciclar, mas de resgatar uma peça que viraria lixo, dando a ela uma nova função em seu lar. Se vai ser uma peça de carro, uma geladeira, um peixe…vai sempre depender do seu gosto e criatividade. Se você não acredita em reencarnação, dê ao menos uma segunda chance para as suas tranqueiras.
 
É Karma bom e diversão para toda a família, pode confiar.
 
Eu não teria me dado a patente de Coronel se eu não fosse confiável, daria?
 
Que a felicidade chegue sempre a sua porta!
 
Coronel Von Lehmann


Receba GRÁTIS as mensagens do Messenger no seu celular quando você estiver offline. Conheça o MSN Mobile! Cadastre-se já!

Chesller Moreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário