Matrizes em papel para desenhos traçados, sem preenchimento

Matrizes em papel servem primariamente para pinturas com caneta para tecido, de desenhos traçados, sem grandes áreas preenchidas, que com a caneta não fica uniforme.
 
1. Fazer no computador e imprimir
É o método mais RÁPIDO (para quem tem os recursos necessários), basta imprimir numa folha normal o desenho desejado.
2. Fazer à mão livre no papel
É o método mais PERFEITO (para quem tem o dom de desenhar), pois só depende da competência do artista.
3. Decalcar um desenho de uma capa de disco ou similar
É o método mais NATURAL (para quem não tem nem os recursos da informática, nem o dom de desenhar), pois pega-se um desenho pronto, já no tamanho correto, e apenas o decalca (redesenha) no papel. Isso se necessário, pois se os traços do desenho original estiverrem fortes, este mesmo pode ser usado de matriz, sem precisar passar para o papel.
4. Ampliar um desenho pequeno
É o método mais TRABALHOSO, havendo duas possibilidades:
Quem tem computador: amplie o desenho num programa de edição de imagens qualquer, imprima e refaça no papel as curvas que ficarem "quadradas".
Outros: amplie o desenho na mão, quadriculando o original, fazendo uma matriz quadriculada do tamanho desejado, e o redesenhe quadrado por quadrado. Trabalhoso, mas gratificante.
 

Exemplo de ampliação:
(1) O desenho original estava impresso no cantinho do CD, e foi decalcado para o papel manteiga.
(2) Ampliado usando a técnica dos quadradinhos.
(3) Novamente ampliado para o tamanho final e então passado à camiseta.
 

Exemplo de "chapa": um pedaço de persiana de janela (de PVC), recortado com estilete.
A mesma chapa serviu para pintar as duas cores.
 

Use a criatividade. Esta camiseta foi "pintada" com água oxigenada + descolorante de cabelo :)
 
fonte:. http://aurelio.net/doc/fvm


Novo Internet Explorer 8: mais rápido e muito mais seguro. Baixe agora, é grátis!

Chesller Moreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário