Dupla é detida por agredir homossexual em SP (Do Primeiro Jornal)

Dois homens foram detidos em São Paulo após agredirem um homossexual durante uma discussão. Diversas pessoas que passavam pelo local filmaram a agressão com aparelhos celulares e foram ameaçadas pela dupla de agressores.

Uma estudante foi testemunha e confirmou a agressão. Já a vítima disse que estava a pé no momento do ataque – o rapaz ficou com um grande hematoma acima do olho direito.

O ataque revoltou os populares que presenciaram a cena, e alguns foram à delegacia para depor a favor do agredido.

Na delegacia, os agressores contaram uma nova versão – segundo eles, o que ocorreu foi uma briga motivada por uma discussão de trânsito. A dupla ainda prometeu processar as testemunhas.

Assista a matéria aqui: http://www.band.uol.com.br/primeirojornal/conteudo.asp?ID=100000554609

Horrorizados com está agreção gratuita varias pessoas na rede social facebook começaram a protestar e pedir que seja resolvido!  E eu digo mais " Até onde a PRESIDENTA DILMA vai deixar isso ir? Quando alguem da familia dela for confundido com um homesexual e apanhar? Até quando ela vai deixra que a bacada evangelica governe? Até quando ela vai deixar a hipocrisia de lado e perceber que o PLC/122 QUE CRIMINALIZA A HOMOFOBIA é um direito dos cidadãos homosexuais que estão sendo excutaos em praça pública por simples preconceito e homofobia!
 
Manifesto retirado do facebbok:
''AMIGOS DE SÃO PAULO, ATENÇÃO !!!
MOSTREM A CARA DESSES AGRESSORES CRIMINOSOS.
DEIXEM A FAMÍLIA DELES CIENTE DESSE ATO.

O bancário André Cardoso Baliera passava a pé pela avenida Henrique Schaumann, no bairro de Pinheiros, SP, por volta das 19 horas dessa segunda, 03/12, quando um carro se aproximou dele e seus ocupantes começaram a insultá-lo com ofensas homofóbicas. O jovem respondeu ao xingamen
to, o que levou os provocadores a descerem do carro e começarem a dar chutes e socos em André. Segundo testemunhas, a agressão teria sido gratuita e com motivação homofóbica. A vítima ficou com o rosto ferido. Policiais que realizavam patrulha na região levaram os envolvidos para a Central de Flagrantes do 91º Distrito Policial.
Um dos agressores, o empresário Bruno Portieri, de 25 anos, deu a entender em entrevista para a equipe de TV da Rede Record, que a vítima mereceu ser agredida. "O agredido apanhou, apanhou de besta. Se ele tivesse seguido o caminho dele não teria apanhado", declarou o empresário.
O outro agressor é Diego Mosca, de 29 anos, que trabalha como personal trainer. Os dois passaram a noite na carceragem do 91º DP. Após ouvir as testemunhas, a polícia considerou que os dois homens tentaram matar o bancário, por isso foram autuados em flagrante.''

Lohren Beauty

Nenhum comentário:

Postar um comentário